3.31.2017

Kola Inglesa. Que é Peruana - Refrigerante - Grande Almanaque Mauj

Refrigerante...
Uma líquida alquimia maléfica que tem o poder de enfeitiçar com açúcar, conservantes, corantes, aromatizantes e cia.

Enfim, uma grande porcaria para sua saúde, mas de vez em quando a gente encara um.
Apesar de ruim, é bom!


Fanta Kola Inglesa é um refrigerante peruano.
Cor linda, avermelhada, sabor mix de morango e cereja.


Claro que não tem nada de suco de morango/cereja natural, né? 
É tão natural quanto o seu Pinho Sol do banheiro.


A bebida foi criada no Peru há mais de um século (1912).
Segue no maior sucesso entre os peruanos...e apenas entre eles, uma pena.

O maior fabricante da gaseosa Kola Inglesa é a Coca-Cola Company.


Bem gostosa! Já provou?
No Japão encontramos nas lojas de produtos brasileiros/peruanos.


3.30.2017

Macarrão da Mama June (Sketti) - Receita - Grande Almanaque Mauj

Anteriormente fiz um post de comida gorda japonesa - Pururuca de pele de frango à japonesa, Torikawa.

Amigos leitores pediram mais receitas de comida ogra e gordamente incorreta.
Então vamos lá!


Here Comes Honey Boo Boo foi um reality show americano do canal TLC.

Divertidíssimo e grotesco, o show teve três temporadas que retratavam o cotidiano de Alana Thompson e sua louca família caipira, de McIntyre, Georgia.

Assisti a todos os episódios, ria muito e deixava-me encantar com essa família tão tosca e cheia de amor.
Certeza que você já viu vários memes 
envolvendo os personagens do programa.



Manteiga e açúcar deixam tudo mais gostoso
(Lema culinário de Mama June, a matriarca da família).



Alana, suas três irmãs, a mãe e o pai praticamente só comem (e como comem!) comida industrializada, enlatada, salgadinhos, doces e refrigerantes.



Um dos pratos preferidos da família é o "Sketti".
Invenção de Mama June, esta pasta redneck virou mania nos EUA.
A molecada adora.


Um dia fiz e gostei, eu confesso. Me senti mega tosco e feliz.

Tem gente que tem curiosidade de experimentar cocaína, maconha, LSD.
Eu tive de Sketti, com todos os seus "não-pode".

Creio que faça menos mal que um miojo.

Sketti

Ingredientes
  • 500 gramas de macarrão.
  • 1 xícara de manteiga (ou margarina, para piorar o efeito mortal).
  • 1 xícara de catchup.



Preparo

Cozinhe o macarrão bem molinho, de preferência.

Junte a manteiga e o catchup em uma vasilha.
Cubra com um filme plástico e leve ao forno microondas por tempo suficiente para derreter a manteiga.

Despeje o molho sobre o macarrão e sirva.
Caso sinta que faltou molho, derreta mais manteiga com catchup e jogue por cima da massa.





Feijão com salsicha e bacon, Sketti. 
Wendy Williams Show.

Gostou?
Em tempos de tanta pregação sobre alimentação saudável, light, lowcarb e orgânica, o Sketti é um tapa na cara da sociedade.

3.29.2017

Nada a Invejar - Vidas Comuns na Coréia do Norte - Barbara Demick - Grande Almanaque Mauj



Nada a Invejar - famosa canção infantil norte-coreana, que enaltece como é bom viver "no melhor do mundo".

Título do livro de Barbara Demick, jornalista correspondente do Los Angeles Times em Seul, capital da Coréia do Sul.


Barbara Demick



A autora compilou, durante sete anos e muitas visitas à Coréia do Norte, tristes e sofridas histórias do cotidiano norte-coreano.

Como são as pequenas felicidades naquelas terras proibidas? Elas existem?

Todos querem ou sonham fugir do país dito comunista?

Após a fuga, é fácil a adaptação no novo mundo "livre e feliz", da capitalista, estressante e mega competitiva Coréia do Sul?

Mesmo eu, que sou um leitor compulsivo e que só sossego quando o livro acaba, precisei de bons respiros para ler cada relato. Gente que buscou seu alimento entre fezes de animais, cascas de árvore, praticou canibalismo para não morrer de fome.
Pessoas que viram seus amados irem à inanição por falta de alimento e nada puderam fazer. Tanta repressão, lavagem cerebral, desesperança.

É triste saber que ainda se permite tanto padecer e miséria em nome de uma ideologia falida e fracassada (Juche). Uma vergonha para a época que vivemos.

Há sim uns poucos momentos de felicidade e ternura, sonhos de amor e de uma vida diferente.

Para quem quer saber mais como é a vida neste país obscuro e fechado, recomendo a leitura.

É importante que se divulgue como é a vida dos norte-coreanos. Quem sabe assim alguém faz alguma coisa para mudar a situação vigente e diminuir o sofrimento de todo um povo.

3.28.2017

Pão de Melão Tartaruguinha - Receita - Grande Almanaque Mauj






Meron pan (メロンパン), pão de melão, em japonês.

Pão doce e bem gostoso, facilmente encontrado em todas as padarias e boulangeries japonesas.
Macio por dentro e com uma cobertura abiscoitada, que de leve lembra um biscoito champagne.

Gosto muito!
De melão, tem apenas a aparência (o formato do pão lembra um melão cantaloupe) e pode conter essência da fruta.

Te ensino a fazer
Mão na massa.



Massa (rende 8 pãezinhos)

・150g de farinha de trigo

・1 colher de chá (3g) de fermento biológico seco

・2 colheres de sopa (20g) de açúcar

・80ml de água

・1 colher de sopa de ovo batido

・¼ colher de chá de sal

・10g de manteiga



Massa de biscoito da cobertura

・100g de farinha de trigo

・¼ colher de chá de fermento em pó

・Casca de ½ limão

・40g de manteiga

・1 gema de ovo

・1 colher de sopa de leite ou água

・3 colheres de sopa (30g) de açúcar

・Um pouco de açúcar granulado 

Modo de preparo

Inicialmente, prepare a massa do pão. 
Misture o fermento biológico com a água numa vasilha. 
Adicione o ovo batido, o açúcar, a farinha de trigo e o sal. Misture formando uma massa. 

Coloque sobre uma superfície lisa e sove até ficar macia. 
Sove por cerca de 10 minutos, levantando constantemente a massa e batendo-a contra a superfície.

Espalhe os 10 gramas de manteiga em pontos sobre a massa. 
Outra vez, bata e sove a massa por 5 minutos. Forme uma bola e coloque numa vasilha untada com manteiga.

Cubra a vasilha com filme plástico para evitar que a massa seque. 

Coloque a vasilha num lugar morno e deixe crescendo até dobrar de tamanho (cerca de 30 a 40 minutos). Se sua cozinha for fria, coloque a vasilha dentro de outra maior contendo água na temperatura de 37 graus.

Enquanto a massa cresce, faça a massa de biscoito. 

Misture a farinha e o fermento em pó e passe tudo pela peneira, também rale a casca de limão. 
Adicione o açúcar à manteiga numa tigela e misture até virar uma pasta esbranquiçada. 
Depois junte o leite, a gema de ovo e a casca ralada do limão. 
Adicione a farinha e misture até formar uma massa. 
Faça um rolo, cubra com filme plástico e deixe descansar na geladeira por 20 minutos.

Depois da massa do pão dobrar de volume, divida em 8 partes. 

Enrole cada uma fazendo um pão redondo e expelindo o excesso de ar. 
Cubra com filme plástico, e deixe os pães descansarem por 10 minutos.
Divida a massa de biscoito em 8 fatias. 
Cubra cada uma levemente com farinha e abra sobre uma superfície plana, formando círculos de cerca de 8 cm de diâmetro. 
Embrulhe cada pão com esse círculo de biscoito.

Polvilhe os pães com o açúcar granulado. 
Use as costas de uma faca para fazer marcas no pão, imitando a aparência de melões.



Coloque numa forma de assar e deixe os pães crescerem mais uma vez por cerca de 30 minutos.
Asse por 15 minutos na prateleira do meio em forno preaquecido a 170 graus.
(receita via NHK).



Use sua criatividade! Dê ao pão formatos diversos.
Inclua pequenas bolinhas de chocolate na massa (aqui no Japão se usa muito com o pão de melão), etc.

3.24.2017

Colomba Pascal, Caseira. Com Muito Amor e Carinho - Vera Hatsugai - Grande Almanaque Mauj

Dia desses recebo uma surpresa, 
um maravilhoso presente 
da minha querida amiga Vera Hatsugai.

Uma Colomba Pascal!
Artesanal, caseirinha.

Feito com tanto carinho, com detalhes tão lindos!
A gente sabe que tem muito sabor
e amor.

Tão lindo que deu dó de cortar.
Mas... de coração partido 
parti esta beleza.
Porque é lindo, sim. 
E delicioso, com certeza!



Sabor amarula com gotas de chocolate.
Muuuuuito gostoso!
Devorei rapidão.
Presente dos céus.


Massa leve, gostosa, úmida.
Bem do jeito que eu gosto.
E essa cobertura de chocolate é uma coisa!
Até os enfeites (pombinhas, flores) estavam bons demais!



Claro que a arte da Vera não se limita às Colombas.
Ovo de páscoa marmorizado ela também faz!
Lindos!



Que coisa mais linda este dos coelhinhos, para dar de presente.
Encantador.



Mini colombas.
Uma gracinha para dar de lembrança nesta páscoa.


Gostou do que viu, né?
Encomende seu ovo de páscoa caseiro, sua Colomba Pascal
com a Vera, da Kisabor.
Preços ótimos.
Entregas para todo o Japão.
Ligue para o telefone acima 




Ela também dá cursos de ovos de páscoa, bolos, colomba pascal, 
panetone e o que mais você quiser.
Em Toyohashi, província de Aichi.


3.22.2017

A Sinistra Arte de Francis Bacon - Museu de Artes de Toyota - Grande Almanaque Mauj

Gordo - ou com alma de - enxerga bacon até nas paredes.
Hum....
(Museu de arte da cidade de Toyota).

Francis Bacon

Francis Bacon (Dublin, 28 de Outubro de 1909 - 28 de Abril de 1992), artista anglo-irlandês de pintura figurativa. Descendente do homônimo grande filósofo do Período Elisabetano.

Tem um sobrenome saboroso, mas não fez uma arte palatável.
Desenvolveu uma pintura atrevida, agressiva, grotesca na forma de pesadelos pintados.

Considerado um dos maiores pintores contemporâneos, com sua veia macabra e surrealista traduz o desespero e o grito preso em cada garganta.
Sim, não somos de todo bons e felizes, é forte nosso lado oculto, obscuro e tétrico. Até mau.
A Vida nem sempre é boa com a gente e nem sempre somos bons com a Vida e com os vivos.

Em uma visita ao museu da cidade de Toyota (província de Aichi, Japão), pude conferir de perto algumas obras deste grande artista.

Fiquei impressionado e positivamente perturbado.
Porque arte é isso, algo que te faz sentir e refletir.

Retratos são distorcidos, assim como a auto-imagem que fazemos de nós mesmos.
E a imagem que fazem da gente.
Crucificados.
A vida é uma via-crucis diária.
Temos cara de flor, mas não cheiramos bem.


Crucificação - 1965

Três estudos para figuras na base de crucificação - 1944


Crucificado - 1965


Triptych - 1991


Releitura de "A crucificação", de Alonso Cano - 1933


Releitura de "Papa Inocêncio X", obra de Diego Velásquez - 1950


Três estudos para retrato de Lucian Freud -  1965


Três estudos de um auto-retrato - 1974

Três Estudos de Lucian Freud - 1969 
Obra leiloada em 2013, valor de 142,4 milhões de dólares.


O atelier-studio de Francis Bacon.
O caos lhe inspirava.

Que o caos da vida lhe inspire!

3.21.2017

Toyota e Seus Problemas - Como Afeta os Brasileiros Radicados no Japão? Grande Almanaque Mauj

2016

8 de Janeiro - Explosão na Aichi Steel, uma fábrica de aço localizada na cidade de Tokai (Aichi). O incidente gerou uma grande escassez de peças.
Uma semana de paralisação em toda Toyota

14 de Abril - Grande Terremoto de Kumamoto, região de Kyushu, sul do Japão.
Fábricas da Aisin Seiki, localizadas na região, danificadas.
Idem infraestrutura local, gerando problemas enormes de logística.
Novamente a Toyota para.

30 de Maio - Explosão na Advics, fábrica do Grupo Aisin, em Kariya (Aichi).
Toyota novamente paralisa suas operações.


A Toyota, a grande montadora japonesa de automóveis, precisou por três vezes paralisar sua produção no ano de 2016.
Queda de 16,6% na produção em comparação ao ano de 2015.



2017

20 de Março de 2017 - Incêndio na Toyota Shatai, em Inabe (província de Mie), no setor de pintura.
Afetadas as linhas dos modelos Alphard, Vellfire e Hiace. 

A produção será interrompida até confirmação de segurança por parte da empresa e fiscais do governo.



do twitter: @syogeki119



Reação em cadeia: a Toyota apenas monta os carros, com peças oriundas de uma longa e concatenada rede de fornecedores por todo o Japão. Se a empresa cessa sua produção, toda a sub-rede da Toyota é atingida e obrigada também a pausar suas atividades.

81 mil unidades de produção são afetadas, em diversos graus.

A empresa tem condições de recuperar a produção atrasada, porém isso gera um custo alto à empresa: horas extras aos funcionários, alteração de cronogramas, logística, planejamento, clientes que podem cancelar pedidos.

Os lucros da montadora japonesa podem ser severamente afetados.


Como estas interrupções laborais obrigatórias afetam os brasileiros no Japão? 
Boa parte dos dekasseguis que moram no arquipélago japonês trabalham na indústria automobilística, em empresas ligadas ao grupo Toyota/Aisin. A comunidade é sensível a qualquer oscilação na líder mundial em vendas de veículos.

  • Taiki - funcionários são orientados a ficar em casa em dias laborais. Recebem 60% da diária. Nem sempre as empreiteiras repassam corretamente o valor.
  • Perda dos Yukyu - folga remunerada mensal que cada trabalhador tem direito após seis meses de trabalho - acabam sendo usadas para descontar os dias parados.
  • Alteração de horários e rotina - na retomada da produção, há que se compensar o atraso. Aumento nas horas extras, dias de descanso acabam por ser cancelados. Férias/Feriados (Golden Week, Obon, etc) podem ser encurtadas.
  • Moral - até que ponto é seguro trabalhar em uma fábrica? Qual o risco que se corre? O aumento do stress no ambiente de trabalho é notável.
  • Salário - menos dias trabalhos alteram planejamento de gastos e economias. Em épocas de salários magros e impostos em alta é complicado fechar o mês no azul.
Sinceramente, a única coisa em relação à montadora que me preocupa é a situação dos brasileiros e seus empregos. Fora isso, não sou fã da marca e muito menos de seu sistema de trabalho "Toyota Just in Time" - que esgota o trabalhador ao máximo, explorando do mesmo tudo que é possível e descartando-o assim que "perde a serventia". Este modelo de produção se espalhou por toda a indústria japonesa e mundial.

Não são poucos os relatos de maus-tratos em ambiente de trabalho, das rotinas exaustivas na qual o trabalhador brasileiro se torna um escravo a valer menos que uma peça de carro, sendo tratado como item descartável. 
Para muitos dekasseguis, o trabalho na Toyota e sua rede de indústrias se traduz em um Auschwitz diário, em nome da subsistência. Paga-se bem, mas o inferno é grande.
Boa parte do sucesso da indústria asiática apóia-se na exploração humana disfarçada de trabalho braçal.

3.20.2017

Entre o Mundo de Luz e O Purgatório - Equinócio da Primavera - Shuubun no Hi - Grande Almanaque Mauj


O Sol faz o caminho perfeito em cima da linha do Equador, o Ponto Vernal.
Dia e noite de mesma duração, este é o Equinócio de Primavera.


No Japão tal momento astronônimo especial é celebrado, feriado hoje de Shunbun no Hi(春分の日).
Data que possui importância filosófica, baseada nos ensinamentos budistas.


Para os que crêem no Budismo estamos na semana do Higan.


  • Dualidade Higan/Kogan.



O Higan representa "o outro mundo", paraíso espiritual, puro, bondoso. Lado iluminado.
O Kogan, o nosso mundo de expiações, sofrimentos, erros, maldade e dor.
A Terra e seu inferno. Lado escuro.

No equinócio as forças Higan e Kogan se equilibram em mesmo tamanho, perfeitamente.



Entra a primavera, os dias se tornam mais longos que a noite, o Higan (dia, luz) vence e é maior que o Kogan (noite, escuridão). Por isso o ano novo no Oriente é comemorado com a entrada da primavera (de acordo com o antigo calendário lunar), é nossa passagem do mundo das provas e expiações para o eterno lar iluminado.


Rituais do Shuubun no Hi.

Bolinho ohagi (ou botamoti).
  • Dia de visitar os antepassados, agradecê-los, enfeitar túmulos com flores e incenso pois já fizeram travessia à iluminação e o mundo espiritual, nós iremos em breve.
  • Refletir em prece ou meditação sobre como ser uma pessoa mais iluminada.
  • Valorizar o que realmente importa nesta vida, o que levaremos em nossa alma assim que deixarmos a vida ilusória (material).
  • Época de renovar sonhos e esperanças.
  • Comer o botamochi (ohagi), um bolinho feito de arroz e feijão azuki, doce. Simboliza o equinócio.



No Brasil é entrada do equinócio de outono.