10.30.2016

Feijão - Qual Seu Preço no Japão? Grande Almanaque Mauj


Falta de chuvas nos centros produtores e o preço do feijão disparou no Brasil.

Claro que a internet não perdeu tempo.
Diversos memes na rede satirizam a alta do preço deste produto tão essencial em qualquer mesa brasileira.


Feijão vale mais que dinheiro, diria o Silvio Santos.

Eu sou rycah!




Então me perguntaram "Qual o preço do feijão no Japão, será que está mais caro que no Brasil?".

Japoneses não consomem o mesmo feijão que nós, brasileiros.
O grão é outro, menor e mais durinho, chamado azuki. Muito consumido na Ásia, principalmente na forma de doces.

O tradicional acompanhamento do arroz que é a cara da culinária brasileira, feijão carioca ou preto, é comprado nas lojas brasileiras espalhadas por todo o Japão.







As imagens acima são de um site que faz venda de produtos brasileiros online.
Entregas em todo o arquipélago japonês, através do sistema de Takkyubin (um sedex japonês).
Preço do quilo de feijão - média de 15 reais.

É preciso levar em conta que os grãos são importados - os grãos são trazidos da China, Índia, Myanmar e outros grandes produtores.



No comércio brasileiro local encontro preços mais em conta, entre 350 a 399 ienes (média de 12 reais).
Ou seja, talvez meu feijão brasileiro no Brasil pode ter ficado mais caro que o daqui...


Para descontrair um pouco, 
Rede Globo - 1979
Música: "O Preto Que Satisfaz" - As Frenéticas

10.29.2016

Tudo Novo de Novo! Grande Almanaque do Mauj

Ah... quer saber? Quando a coisa não vai, a gente muda.
Transforma. Inova, Faz renascer.

É preciso finalizar o que não vai bem em nossa vida.
Sem apegos, nem remorsos ou dores.
Despedir-se do que já não encontra eco dentro de nós, para que o novo ocupe o vácuo gerado.

Apertei o reset da minha vida blogueira e vamos lá.
Sem compromissos, pretensões, tudo desindexado e solto.
E vamos ver no que dá!

Dei uma hackeadinha no html do blog, os comentários poderão ser feitos via facebook!
Melhor, né? Afinal de contas a internet toda circula em torno do FB e, no fundo, blogs apenas "satelitam" em volta do mundinho azul facebookiano.

Obrigado a você que sempre me acompanhou no velho "Lost in Japan".
E seja bem-vindo, novo amigo!

Grande almanaque! Pois meus amigos leitores são grandes!

Teremos espaço para todo assunto - meu cotidiano profissional/pessoal, vida de um brasileiro no Japão, estética, beleza, massagem, comidinhas, saúde, reflexão, livros, música, espírito, sexualidade, fotografia, gente, mídia, moda, fofoca, baixaria, Japão, Brasil, mundo, o que mais vier.

Tá bom pra você? Para mim, está ótimo! Vambora!


10.26.2016

Cera Depilatória Para... Nariz! Ai, Japão - Grande Almanaque Mauj

Que japonês é um povo doido - isso todo mundo sabe!
E que inventam as coisas mais malucas do mundo - todos sabemos também!



Japoneses, sempre eles... inventaram uma cera depilatória para pelos...do nariz!
Conheça a Gosso Brazilian Wax Hanage Datsumo.

Ah, tem Brasil no nome porque o país é sinônimo de depilação no exterior.
Pois é, em vários países e Japão idem, é famosa a "Depilação à Brasileira" - liso total da axila até lá na beiçuda. Culpa do fio dental e dos adesivos vaginais retratados e divulgados em imagens mundo afora.



O kit contém cera e palitos com formato específico para as narinas.
Aquece-se a cera no microondas, aplica-se com o bastonete.
Munido de coragem, é só puxar e arrancar todos os incômodos e feiosos cabelos de seu nariz.

O produto rende três aplicações.
Preço médio de 800 ienes, 24 reais.


Claro que, para cada invenção maluca criada, há loucos que reúnem coragem para testá-las.

Paladini, meu querido amigo e famoso maquiador da comunidade brasileira no Japão, testou o depilador nasal.

Se ele aprovou ou não, assista o vídeo para saber.
E se prepare para muitas e boas risadas.

Fique com todo o carisma e bom humor do meu querido Pepe Paladini.
Assista o vídeo! Chore de rir!

10.20.2016

O Monumento Mais Bizarro do Mundo - O Cocozão de Ponta Grossa - Grande Almanaque Mauj

Uma haste de aço, de oito metros de altura, simbolizando uma araucária estilizada.
Pedra em resina, representando os belos arenitos do Parque Estadual de Vila Velha.
Custo - R$ 300.000, aproximadamente.

Monumento Campos Gerais, edificado fronte à 
Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), campus Uvaranas.
Obra do então prefeito Péricles de Hollebem Mello.
Ponta Grossa - PR, 2004.

Eleito um dos monumentos mais horrorosos e bizarros do mundo, o Monumento Campos Gerais acabou rebatizado de "Cocozão" pelos ponta-grossenses.


A cidade se viu envergonhada por ter um enorme pedaço de caca molhada rodando (sim, o cocô girava e ainda recebia jatos d'água) a receber os visitantes que transitavam pela Princesa dos Campos.
Como se já não bastassem os trocadilhos sexuais com o nome da cidade, agora um enorme bostão à girar nos céus princesinos.


Profudamente impopular localmente por sua aparência grotesca, o toletão no espeto ganhou fama internacional. Diversos sites estrangeiros publicaram imagens desta grande porcaria como "Monumento às fezes no Brasil - Estátua de um grande pedaço de merda", ignorando o motivo original de sua construção.


Não bastasse o horror visual, o imenso cocô espetado, iluminado e girante causticava dor nos transeuntes: enxames de abelhas, marimbondos e vespas descobriram as delícias de morar nesse monte de bosta.
E adoravam picar quem passasse por perto do amado lar-toletão delas, ferroadas certeiras.

O inferno está repleto de boas intenções.
E como todo bom ambiente infernal, tem fogo.



Uma equipe da prefeitura, ao tentar afastar os perigosos insetos com fumaça e fogo, acabou por meter o cagalhão em um incêndio.


O monumento ardeu em chamas.
Acabou por ter seu fim decretado, pois cocô queimado é demais para qualquer cidade.

(imagens via @cocozaopg - Facebook)

Demolido em 2009, mais um enorme desperdício de dinheiro público.
Políticos adoram fazer merda com a grana dos impostos...

10.14.2016

Levei um Bolo! E Como Fiquei Feliz Com Isso! Artes de Vera Hatsugai - Atelier Kisabor - Grande Almanaque Mauj

Toca a campainha, o rapaz do takkyubin (uma espécie de sedex japonês) me entrega uma grande caixa.

Olho o remetente. Vera Hatsugai - a famosa professora de artes culinárias de Toyohashi (Aichi).
Minha querida amiga, parceirona; para mim ela é família.

Na caixa brilha um lindo bolo. Sim, ganhei um bolão, inteiro!

Glaceado, delicioso.
Todo colorido, tão bonito quanto uma escultura em cerâmica, com cores à encantar a visão antes do paladar ser enfeitiçado pelos doces e deliciosos sabores.

O bolo veio refrigerado, claro! 
Assim não corre o risco de estragar, azedar, etc.
O certo era esperar descongelar para mexer no mesmo, mas quem disse que eu aguentei? 
Tirei da caixa congelado mesmo...e até dei uma desandada no bolo, 
sabe criança feliz quando ganha carrinho e fica afobado para pegar o brinquedo? <3


Adorei as cores do bolo! 
Cara de obra de arte.
É arte.



Recheado de beijinho.
Bom como um bom beijo!
O açúcar na medida certa: nem pouco/muito doce.
A massa do bolo, chocolate, deliciosa e leve.


E esses corações?
Deliciosos! De pão de mel! 
Bons que nem o amor.

Gostou?
Encomende seu bolo espelhado e outros tipos com a Vera! Entregas em todo o Japão, por takkybin.
Entre em contato com ela, no perfil do Facebook ou telefone (080-3657-8073).




E se você tem uma alma de confeiteiro, aprenda a fazer estes bolos glaceados, pão de mel, ovos de páscoa e bolos decorados -  a Vera dá cursos todos os fins de semana, em diversas regiões do Japão. 
Entre em contato com ela e agende sua aula no Atelier Kisabor! 

Mais bolos glaceados por Vera Kisabor. 
Delicie-se!
Encomende um para você, sua família, 
para dar de presente a alguém que você gosta...




 (obrigado Marta Motoki pela imagem)






A Vida deve ser boa e deliciosa.
Senão, para que viver?
Comecemos, então, pelas delícias da mesa!

Um bolo faz toda a diferença, ainda mais tão caprichado assim.
Dá um up na moral da gente que nem te conto!