7.29.2016

Roupa Suja Se Lava Em Português - Grande Almanaque Mauj

A presença brasileira, em algumas regiões do Japão, é tão forte que...


Você vai em uma lavanderia 24 horas,
que existe aos milhares em todo o território japonês...


 E lá encontra instruções de como operar as máquinas... em português.
Dá até para esquecer que estamos no Japão...

7.27.2016

Frente a Frente - Grande Almanaque Mauj

Tem horas que as coisas não vão bem e fazemos a mexicana.

E tem horas que está tudo ótimo, na paz, mas dá aquela vontade de puxar uma emoção mais forte, fazer um drama romântico para dar uma temperada amorosa na vida (pobres de nossos parceiros).
Por isso que vemos novela, filme, lemos livros, consumimos ficção: queremos emoção, sentir que algo foi mexido lá dentro da gente.

Mexido... Mexico...

Amo ouvir uma música daquelas dramáticas, safadas, uma chorada rancherona mexicana.
Falemos, então, de "Frente a Frente", um dos clássicos da música típica mexicana.
Composição de Juan Gabriel, um dos maiores compositores e intérpretes do país asteca, esta canção faz muito sucesso até os dias atuais.

Em interpretação de Lucia Mendez, rainha como atriz e cantora.
Especial Musical Ranchero, gravado nos Estúdios da Televisa San Ángel, final dos anos 70.



Mirame a los ojos 
pero frente a frente 
y dime francamente 
si ya quieres terminar 

He sentido tus brazos 
cansados de abrazarme 
Y antes de besarme 
algo quieres hablar 

Y he visto tus ojos 
llorar de sentimiento 
Y ya estoy comprendiendo 
tu extraño mirar 

Pero tu 
que no te atreves 
o tienes miedo de hablar, no lo se 

tal vez 
es que no quieres a mi vida lastimar 
eso puede ser 

pero yo mi amor 
me lleno de pavor 
tan solo de pensar 
que vamos a terminar 


Pero no 
no necesito que me des una razón 
fijate que no 
no, tan solo vete 
y no me digas donde estás, por favor 

porque ay amor 
si te vuelvo a encontrar 
yo te vuelvo a querer 
y tal vez mucho más 

porque ay amor 
si te vuelvo a encontrar 
yo te vuelvo a querer 
y tal vez mucho más 

Pero no 
no necesito que me des una razón 
fíjate que no 
tan solo vete y no me digas donde estás, por favor 

Porque ay amor 
si te vuelvo a encontrar 
yo te vuelvo a querer 
Y tal vez mucho más



Lucia Mendez, para mim é uma das mulheres mais lindas do mundo, sou fã absoluto.

Tenho saudades desse tipo de beleza feminina: mais mulher, glamourosa, de cabelão. Um visual mais maduro, com muito mais presença e charme que o infantilizado/sexualmente apelativo dos dias de hoje.

Aliás, charme é uma coisa que as pessoas se esqueceram...e de um bom drama de amor também.
Lucia, além de linda, é considerada uma das reinas de la telenovela mexicana. Quem assistiu Colorina, Viviana, Marielena e outras sabe do que digo.

Cresci ouvindo rancheras mexicanas, coplas españolas, ritmos latinos. Considero isso uma riqueza que meu pai me passou, me fez multicultural.

7.25.2016

Uma Fantasia de Trombones Me Transporta - Grande Almanaque Mauj



Começo a semana com uma música que me arrepia.
Amo estes trombones poderosos, fortes, que reverberam meus ossos.

E a voz dela, Maysa.
Sempre perfeita, eternamente maravilhosa.

É para ouvir e se sentir diferente. A música que mexe, que te puxa algo diferente.

Me sinto mais sensual, apaixonado, amando e sendo amado.
Aquele bafo gostoso de amor, misturado com muita classe, força, elegância.

Do tipo "não preciso de mais nada no mundo, a não ser curtir essa música e este momento".
Sim, eu deixo uma música me transportar para outro mundo, para outro tempo.

Adoro ouvir esta música depois que saio do banho.
Corpo úmido, muito mal enrolado em uma toalha, cabelos que ainda pingam.
E danço, embalado pelo ritmo lento, sensual, tendo um grande prazer em fazer parte de mim mesmo.


Quem diria que um dia o Brasil produziu músicas deste nível.
É para se ter saudades, independente de idade.
Sou fã de MPB, amo esses clássicos mais que a vida.
É uma das coisas que me orgulho em ser brasileiro, a boa música que um dia fizemos.

Ouça e me diga se eu não tenho razão?



["Demais"]
Todos acham que eu falo demais
E que ando bebendo demais
Que essa vida agitada não serve pra nada
Andar por aí, bar em bar, bar em bar

["Meu Mundo Caiu"]
Se meu mundo caiu
Eu que aprenda a levantar

["Preciso Aprender a Ser Só"]

Ah...
Se eu te pudesse fazer entender
Sem teu amor eu não posso viver
Que sem nós dois o que resta sou eu

Eu assim tão só...
E eu preciso aprender a ser só
Poder dormir sem sentir teu calor
E ver que foi só um sonho que findou

Ah, o amor...
Quando é demais ao findar leva a paz
Me entreguei sem pensar
Que a saudade existe e se vem, é tão triste

Vem...
Meus olhos choram a falta dos teus
Estes teus olhos que foram tão meus
Por Deus entenda que assim eu não vivo
Eu morro pensando...

["Demais"]
Que é porquê meu amor por você é imenso
O meu amor por você é tão grande
é porquê meu amor por você é enorme demais


7.18.2016

Sabedoria Calunga - Grande Almanaque Mauj


Leia.
Sinta.

Reflita.

* No rio da Vida ninguém para. É tão forte a correnteza que ninguém consegue parar. Nós aprendemos a nadar a favor da maré; aprendemos deixar o barco fluir com a força da correnteza;  aprendemos que, quando se vai a favor do rio, temos a opção de ir pela margem, pelo meio, pelo lado, sempre de forma mais rápida, sempre de forma mais fácil.

* Cada um tem um certo para si. Certo para todo mundo não existe.

*  O que é a Vida senão este monte de momentos?  Viver o momento com tudo o que ele tem para lhe oferecer, sem pensar em mais nada senão na coisa que está a sua frente,  naquilo que você está fazendo,  prestando atenção de corpo inteiro; ser integral com este momento,  entregando-se para sentir as sensações.  Que presente bom, se você se der a importância e o respeito suficientes para se oferecer assim mesmo sua própria Vida, dedicar sua Vida a você.

*  Se acha que seu filho fala demais, talvez um dia ele vá ser professor, orador, locutor de rádio,  qualquer coisa que faça com que ele desenvolva essa vontade de falar no bom sentido. Ensine-o a falar direito, ponha-o para falar em público, para melhorar cada vez mais essa arte.  Amanhã, ele pode ser um político,  nunca se sabe, minha gente. Nada é defeito. Não queira calar a boca do seu filho, se ele fala demais, só porque você gosta da pessoa que fala menos. Os filhos já nascem com tendências.

* Cada um só busca a si mesmo, pois só encontra o que se é.

* A expectativa é o falso no relacionamento.

* Quando eu mudo em mim, o mundo muda pra mim.

* A Vida mostra o que a gente não vê.




7.15.2016

Tong Zi Dan, Os Ovos Chineses Cozidos em Xixi - Grande Almanaque Mauj

Uma amiga minha, Li-juan, chinesa da região de Zhejiang (litoral leste da China, ao sul de Xangai) me contou um estranho costume de sua terra natal: comer ovos cozidos em urina de meninos virgens!
Isso mesmo, ovo cozido no xixi! Não é brincadeira nem post "primeiro de abril", tá?


Ovinhos cozidos no mais puro mijão da molecadinha.
Tong Zi Dan, "ovos virgens" em chinês.

Tal iguaria, muito apreciada localmente, é preparada em lares, restaurantes, por ambulantes ao ar livre.
Faz parte da tradição local, item presente sempre à mesa.
Os mais velhos apreciam muito, comendo pelo menos dois ovos mijados ao dia.


Meninos em idade escolar costumam fazer xixi em baldes, que são recolhidos pelas pessoas que desejam preparar os tais ovos virgens.


Em um caldeirão é colocada a urina e os ovos (com casca) para cozinhar, lentamente, em fogo baixo.
Com o calor, os ovos racham e a urina vai "marinando" o ovo

Conforme a urina evapora, a mesma é reposta no panelão.
O processo de cozimento é longo, leva de um a dois dias.


Perguntei sobre o cheiro de tal petisco.
Minha amiga diz que os ovos, a cidade e praticamente todo mundo tem cheiro de xixi por lá! Pudera, são milhares de panelas fervendo mijo dia e noite!

Perguntei sobre o sabor, disse-me que é de ovo cozido com uma pitada de sal e "amadeirado".
Que é saboroso.

Os locais acreditam que tais ovos pipizados combatem diversos males, desde as indisposições de verão (a região é litorânea e tem um verão muito abafado, quente), gripes, resfriados, dores nas articulações e até cura doenças graves.

Li-juan não é muito chegada nestes ovos, não.
Só comia quando era criança, mas depois que cresceu e saiu de sua cidade local nunca mais provou nenhum ovo xixizado. E diz não sentir falta deles..

Os zhejianenses costumam ter uma saúde excelente, graças aos ovos mijados... é o que dizem.

7.14.2016

Carro Pokémon Pikachu no Japão - Grande Almanaque Mauj

E nestes dias tanto tem se falado de Pokémon!
O zeitgeist Pokémon GO, jogo de realidade aumentada, disponível para celulares.

No game espaços públicos são convertidos em locais nos quais jogadores on-line podem capturar  pokémons e recolher pokébolas, por exemplo. Mistura de realidade virtual e real, divertido (para quem gosta deste tipo de coisa, eu não), faz com que milhões de pessoas de todo o mundo se tornem treinadores de Pokémons. Virou mania.

Revendo fotos e vídeos de um celular antigo, me deparo com essa invenção de Dona Toyota: um carro Pokémon Picachu!
Fofo.


Estava À VENDA (e não era só demonstração) 
em Nagoya, Aichi. 
Ano de 2008.



Assista! 
É bem rapidinho e dá para ter uma noção 
deste famigerado e interessante 
carrinho.

O molequinho que aparece no vídeo queria porque queria um!
Coisas do Japão...

7.13.2016

Eu... (TAG) - Saiba Mais Sobre Mim - Grande Almanaque Mauj

Vi esta TAG delicinha na timeline da minha amada prima (e uma pessoa que eu me orgulho) Fernanda Iasi. Que, por sua vez, respondeu a TAG publicada por uma amiga muito querida, Patrícia Pinto.

Trouxe para o blog, tal qual a TAG que postei ontem -  Algumas Coisas Para Se Fazer na Vida

É um jeito de você saber um pouco mais do que sou.
É um jeito de eu mesmo saber um pouco mais de mim, também.

Se gostar, leve para você e responda à sua maneira.



Eu quero:  tudo o que é bom, meu filho.

Eu acho:  não acho nada. Achismo é superficial, tipo papo na fila da farmácia. Esqueça.

Eu odeio: o que/quem não me faz bem. Não queria saber do meu lado ruim, já te aviso. Cuidado se eu viro teu inimigo, pois é para a vida toda e as seguintes também. Sei também ser hiper do mal e não queira despertar este lado. Cobro com sangue tua vida.

Eu sinto: o que minha alma fala para mim. Te sinto quando estou com você. Valorizo muito o que sinto, nem tanto o que penso.

Eu escuto: o que ecoa bem no peito. Música que me põe bem e delícia.

Eu cheiro: o cheiro da sua pele. Dá um tesão gostoso que nem te conto.

Eu imploro: por nada. E ainda mando tomar no cu. Ah, vá, olha para a minha cara e vê se tenho cara de ficar implorando alguma coisa para alguém?

Eu procuro:  o sentido do que vivo e faço. Sempre. Se não faz sentido, esquece.

Eu arrependo-me: (é pouca coisa, mas...) de caminhos que escolhi, de pessoas que gostei ou amei, coisas que não fiz, bocas que não beijei, livros que não li, passos que não dei.

Eu amo: bicho, gente boa, boa comida, cultura, natureza e tudo o que ecoar bem aqui dentro.

Eu sinto dor: se o pinto é muito grande. É horrível.


Eu sinto falta: da família e amigos que estão longe de mim. Aff, dói, viu. Muita gente eu queria como vizinho, perto de mim, no maior egoísmo.

Eu importo-me: com os que/o que amo. Penso muito em quem eu gosto.

Eu sempre: procuro ficar bem, mesmo quando a situação é bem difícil. Eu sempre sei que o sol nasce todos os dias (apelei, mas é).

Eu não fico: sem boa comida, amor, felicidade, amigos e aquela culturinha saborosa.

Eu acredito: em Deus, em uma grande força maior. Energia, Universo. E creio muito na força do amor, seja fraternal ou romântico.


Eu danço: de tudo! Da música japonesa tradicional, árabe, ao batuque de vudu. E sou bom nisso, sempre me dizem, sempre fui muito elogiado quando danço, olha só. Amo.

Eu canto: sempre! Principalmente música de puta, fossa, bordel e oldies. Dizem que canto bem, embora eu mesmo acho que sim (rs).


Eu choro: com novela mexicana velha. Com músicas que tocam meu ser.
Quando você me emociona.
E de saudades, muitas saudades.
E cebola é o k-ralho pra chorar, também.

Eu falho: em poupar. Gasto tudo, é uma desgraça isso.

Eu luto: pelo que acredito.

Eu escrevo: naturalmente. E não reviso textos. E graças a Deus escrever ajuda no meu sustento.

Eu ganho: sempre! Não vim nessa vida para perder, não, meu doce. Jogo limpo, mas ganho sempre!


Eu perco: as rédeas quando você me diz "eu te amo". A perna bambeia gostoso, viu. Vem meloso pro meu lado que tu vai ver. Teu elogio me compra, teu amor me possui.
Me ganhe pelo caminho do amor, outros caminhos me fazem perder de ti.
Já aprendi a me amar, portanto me apegar no que é bom. O ruim significa perder, para mim.

Eu confundo-me: com idiomas estrangeiros, tem horas. Porque é japonês, inglês, espanhol, até o francês, italiano e meu árabe amado rodando na cabeça tudo ao mesmo tempo e nem sempre disponível à mão quando preciso. Sou poliglota, mas as línguas todas se misturam em minha cabeça e cada uma não quer ficar no espaço que lhe convém.

Eu estou: delicinha, biscate de um único amor, periguete. Sou todo paixão, gostoso, cheiroso. Queria ser da cor do pecado.


Eu fico feliz: com demonstração de amor e amizade. Sou daqueles bobos que se encanta até mesmo com uma bala, oferecida com muito carinho. Que sorri com whatsapp de um simples bom dia, que ama torrentes de mensagens do amado. Adoro troca afetuosa, abraços, essas coisas boas.
Gosto de gente, principalmente as que abrem um abraço para te receber. Nada a ver com carência e cia, sei é apreciar afetividade, o que é bem diferente. Me abro para o que é bom e bem me faz.

Eu tenho esperança: de ver um mundo melhor. Clichê, mas tenho.

Eu preciso: Voltar para o Brasil e ficar lá uma temporada longuíssima.

Eu deveria: odeio deveres. A Vida já tem muito deles, não me imponho nada que não esteja na minha alma tá? Esqueça.

Eu sou: leal, fiel a que/quem amo e gosto. Me orgulho disso.


Eu não gosto: de frieza, carão, blasé. Risco fora do meu mundo. Venha, para amar ou causar, mas venha quente e preparado. Se vier com cara de sopa de hospital, caia fora.
Se me ama, demonstre. Se me odeia, idem. Quanto mais longe te sinto, menos você importa para mim.

7.12.2016

Algumas Coisas Para Se Fazer Na Vida - Grande Almanaque Mauj

Vi esta brincadeira no facebook da minha querida amiga Silvana Fabbri. 
Resolvi trazer para o blog e comentar os itens.

Lista de algumas coisas para se fazer nessa vida:

Coloque um se já fez!
  • Casar✔ (casei algumas vezes. Sem registro em papel, apenas afetivo.)
  • Separar✔ (tudo começa, tudo acaba um dia. ciclos do amor)
  • Se Apaixonar.✔ (sempre, é bom. gosto. e aprendendo a apaixonar-me por mim mesmo)
  • Se Apaixonar pela pessoa errada (se me apaixono, é a pessoa certa para o meu momento. Toda forma de amor é válida).
  • Deixar um amor pra trás✔ (quando vim ao Japão, foi triste. chorei muito).
  • Ir a um encontro no escuro ✔ (algumas vezes e ó, foi uma bosta).
  • Faltar a escola✔ (várias vezes quase repeti de tanto cabular aula. era um aluno ótimo em notas, péssimo em presença).
  • Ver alguém nascer (foi lindo, emocionante)
  • Ver alguém morrer ✔ (infelizmente vi. é duro reconhecer a finitude da vida, né?)
  • Andar em uma ambulância ✔(acompanhando, não era o paciente).
  • Visitar o Nordeste✔(terra encantada)
  • Conhecer o Sul✔(amo, a família é de lá)

  • Visitar os EUA ✔(visita breve, quero retornar. gostei)
  • Conhecer a Europa✔(também visita breve, porque o tempo de viagem para estes lugares é sempre menor do que a gente gostaria que fossse).
  • Conhecer Londres (mas conheço Londrina).
  • Visitar a África (quero!)
  • Conhecer a China✔(Taiwan, serve? A China continental ainda não...)
  • Conhecer Buenos Aires✔(é linda, classuda).
  • Andar de Helicóptero 
  • Fazer um cruzeiro ✔(o que mais gostei é o que vai pra Tokyo Disney, lindo)
  • Aparecer em um filme (nem pornô caseiro)
  • Aparecer na tv ✔(porque trabalhei em uma. Fiz colegial técnico de eletrônica, sabia?)
  • Se apresentar numa peça de teatro ✔(para vencer minha timidez. não adiantou muito).
  • Dançar na chuva✔(a dois, muitas vezes. como é bom... daí troca-se uns beijos molhados)
  • Tocar Guitarra (toco órgão.... sexual ahahahahah ai meu Deus que babado).
  • Cantar no karaoke✔ (é vida, sempre que posso)
  • Chorar de tanto rir ✔ (é lei, sempre).
  • Fazer xixi de tanto rir  (acho que quando eu for velho, porque fica difícil segurar o xixi, né).
  • Chorar de soluçar até as lágrimas secarem✔ (com novela mexicana velha, adoro. Na Vida, não. Sou durão).

  • Ver neve caindo✔(todo ano, inverno japonês tem disso).
  • Capturar um floco de neve com a língua (muito tosco isso, acho porquinho e muito feio ver o povo com aquela língua de lagartixa pra fora tentando fazer isso).
  • Tomar um porre ✔(vários, mas parei. Isso é muito adulto e agora sou semi-crente).
  • Ter um filho (poxa, nem da puta... pena. Mas terei, meu sonho é adotar uma criança e o farei).
  • Plantar uma árvore ✔ (várias, várias, várias. E sei plantar bananeira, monamour).
  • Comprar uma bicicleta✔ (meu meio de transporte preferido. Mas não a chamo de magrela, não).


  • Escrever um livro ✔(em parceria. Lançarei os meus um dia, mesmo que ninguém leia).
  • Ter um animal doméstico ✔(muitos, amo meus filhos)
  • Fazer um happy hour na praia olhando o por do sol✔ (quem nunca? Ai como é gostoso isso).
  • Ver o sol nascer sentado na areia da praia✔ (lindo, né! é mágico).

  • Nadar sem roupa  (na praia de nudismo, achei tão idílico).
  • Andar de trenó✔ (todo inverno. A gente tá no Japão, então...)
  • Andar de Jet sky ✔(não curto, prefiro brincar dentro da água)
  • Andar de moto ✔(bem agarradinho, eh delicia)
  • Saltar de um avião 
  • Saltar de bungee jump✔(não curti)
  • Assistir um filme em um drive-in ✔ (faz tempo isso, ainda existe?)
  • Andar a camelo (nem sei se andaria. por dó dos bichos que são obrigados a fazer esse tipo de "serviço").
  • Andar a cavalo ✔ (humanos e animais).
  • Aparecer no jornal ✔(tive coluna em um, aqui no Japão rs)
  • Aparecer em revistas✔ (escrevi para muitas aqui no Japão rs)
  • Fazer uma cirurgia ✔ (coloquei silicone nos seios, ops)
  • Ficar internado ✔ (moh merda. é o pior tédio da sua vida, ainda mais com dores e etc).
  • Achar que ia morrer (de amor, amo morrer de amor e de tanto comer e dar risada)
  • Doar sangue✔ (sempre que posso)
  • Ir ao cinema sozinho ✔ (Eu e Deus)
  • Fazer um piercing ✔ (na sombrancelha fiz uma vez, mas fechou. quero refazer, acho lindo)
  • Fazer uma tatuagem (não gosto. Ia adorar o desenho por 2 semanas. Depois iria enjoar e querer tirar, trocar, etc. Pra mim tatuagem tem que ser de decalque. Acho lindo, mas nos outros).
  • Dirigir um carro automatico✔(não sei dirigir manual)
  • Fazer mergulho ✔ (amo, é tão bonito né?)
  • Viver sozinho ✔(é bom ter seu espaço e encontro de vocẽ com você mesmo)
  • Ficar na parte de trás do carro de polícia✔(porque eu estava perdido e o policial gentilmente me levou em casa. Achei muito tesão andar em carro de polícia, quase pedi para ligarem a sirene. Me senti bandidaço)
  • Ganhar uma multa por excesso de velocidade (minha bike não voa).
  • Ter um osso quebrado ✔ (quando era criança aprontei todas, era o terror)
  • Ter pontos em algum lugar do corpo✔ (ponto de macumba)
  • Viajar sozinho✔ (viajar consigo mesmo é ir de encontro a si próprio. Eu faço isso constantemente).
  • Mudar de cidade ✔ (brasileiros no Japão são meio nômades).
  • Comprar carro novo (de brinquedo. sou partidário do transporte público)
  • Colocar tudo num carro e começar a vida num novo lugar✔ (vixe, quantas vezes....)
  • Virar noite acordado festando ✔ (tão bom né. sempre que possível, na marimba)
  • E o mais importante! Ser feliz✔ (sempre, senão pra que viver? o que me faz infeliz não serve para mim).

7.05.2016

Eu Canto Pra Você II - Kassai, de Chiaki Naomi - Grande Almanaque Mauj

No post de ontem coloquei neste blog uma música que gravei há tempos atrás. 
De caráter erótico, uma soft porn japonesa, Keiken - de Henmi Mari.

Recebi muito retorno no Facebook, inbox pedindo mais músicas.
Tantos elogios pela minha voz, meu ego disparou aos céus e agora estou me sentindo o artista.

Sou muito mimado pelos amigos, por todos tenho muita gratidão.

Posto mais uma música que gravei.
No mesmo esquema da anterior, na brincadeira, improvisado e gravado de primeira.
Kensuke ao violão, sem ensaio nem regravação.
Registrado em uma fita cassete bem safadinha e cheia de chiado em uma reunião de amigos.


Kassai (Aplausos), original de Chiaki Naomi, ano de 1972.

Música que estourou em todo o Japão, muito cantada até hoje pelos japoneses, é uma música de amor. Romântica, eu gosto.


Minha versão de Kassai. Espero que goste!
Se não gostar, tudo bem! Sigamos amigos, sempre!