11.19.2016

A Imensa Falha Tectônica Japonesa - Grande Almanaque Mauj

A Grande Falha Tectônica Central (Chuo Kouzou-sen, 中央構造線) pode estar por trás dos recentes terremotos no Japão.


É o sistema mais longo de falhas tectônicas em território japonês.

Segue de Ibaraki (Kanto) a Kyushu, atravessando várias províncias (Aichi, Shizuoka, Nagano, Gunma, Osaka, Nara, Wakayama, Kumamoto, etc).

É praticamente um racho, uma "tampa partida" ao meio do Japão, afetando as principais e mais habitadas regiões do país.
Para piorar, ainda se une a várias outras falhas subjacentes, ramificadas por boa parte do arquipélago.
Faça mentalmente a imagem de um vidro trincado, analogia da imensa quantidade de falhas presentes em território nipônico.



Geologicamente o terreno/território japonês ainda é "jovem" e está em formação.

O Japão, sendo feito e montadinho por cima de várias e várias placas tectônicas a se mover, tem seu relevo local constantemente alterado em diversos graus.

O solo se desloca, surgem novas elevações, somem outras, vulcões despertam... e até mesmo novas ilhas são geradas!

E a gente em cima de tudo isso, dançando conforme bailam as placas.




Grandes terremotos tiveram origem nesta falha e suas ramificações - por exemplo, o Terremoto Hanshin-Awaji, em Kobe, grau 7.3 e que matou mais de 6000 pessoas

Acredita-se que o grande terremoto de Kumamoto, o mais intenso deste ano de 2016, também tenha tido sua origem em um setor desta gigantesca falha geológica.

Tremores causados pela movimentação entre placas nesta falha costumam ser de grau 6 Richter para cima, fortíssimos.

Nenhum comentário: