12.15.2017

Ostras no Vapor - Trilha de Chá de Setouchi - Ilha de Omishima - Grande Almanaque Mauj



Vem comigo pela "Setouchi Chaya".
A Trilha da Casa de Chá de Setouchi.
Ilha de Omishima, em Ehime.

A paisagem vai ficando bonita, 
voltam as belas camélias.

Mas ó, a gente não veio para tomar chá, 
queremos é comer!
Vamos em frente.

O vento carrega um cheirinho bom de frutos do mar.

Chegamos na "Setouchi no Megumi Mushi Kaki"
(Ostras Cozidas Sabedoria de Seto).

É um pequeno restaurante, 
que faz deliciosas ostras cozidas no vapor.

São 3 ostronas (do tamanho de uma mão) por 500 ienes/14 reais.
3 viram 4, a gente sempre ganha uma de brinde. 
Ostras cultivadas no Mar Interior de Seto, 
consideradas as melhores do mundo.

Os moluscos são cozidos por 3 minutos no vapor.
Temperadas com bastante limão.

Uma delícia! 
Se deixar a gente come umas vinte! 

12.14.2017

Comunicação na Hora da Tragédia - Grande Almanaque Mauj

Rádio à manivela.
À venda no Yamada Denki, 
uma rede japonesa de eletrônicos.

 4900 ienes, uns 140 reais.


Mas.... por que um rádio à corda?
Nostalgia? Um rádio de galena modernizado?

O Japão é um país propenso a grandes desastres naturais.
Do nada pode tremer tudo, terra que se abala e vidas idem.

A boa infraestrutura japonesa, por mais preparada que seja para catástrofes, não é a prova deles.




Rádios de manivela não precisam de eletricidade e nem pilhas, para funcionar.
Mesmo que acabe a luz, se faz possível ouvir as notícias e informações de emergência transmitidas pelas empresas de comunicação e governo.
Quem fornece a energia é o próprio usuário.
 

Ainda podem servir de lanterna.

E também de carregador de celular.
Basta girar a manivela e manter operante uma 
via de comunicação importante.




São vários modelos destes rádios, tão úteis em tragédias.
Geralmente são feitos com materiais resistentes à água, calor e choques físicos.
Quem curte acampamento e alpinismo também costuma levar um desses consigo.

E no Brasil seria muito útil nos tempos de apagão, rs.

12.13.2017

O "Sushisha" - Grande Almanaque Mauj

Acho que todo mundo já viu esse meme no Facebook:
"Sushisha, sushi/comida japonesa de pobre".

Mas não é que o tal "sushisha" existe, 
de verdade, 
aqui no Japão?

Pedi esse tal de sushi de salsicha, para experimentar.
Do Sushiro, uma casa de sushis muito conhecida e popular.

Alga, arroz, salsicha, maionese. um toque de catchup.
Bom para quem não gosta de peixe, 
mas quer comer comida japonesa.
(sabia que muitos japoneses não comem nem gostam de peixe cru?)

É sim um sushi de pobre, rs.
Custa 100 ienes, quase 3 reais.
Gostosinho, dá para encarar.